Onda de violência segue atormentando pequena cidade da região; na noite passada família foi feita refém

A população da pequena cidade de Alto Paraguai, localizada a 134 km de Tangará da Serra, continua sendo alvo de uma onda de violência que acomete os pouco mais de 10 mil moradores há cerca de 30 dias. Na noite passada, uma família foi feita refém por bandidos armados e o pai foi obrigado a dirigir sua caminhonete, ele foi amarrado com uma corda e abandonado em Várzea Grande, já na região metropolitana de Cuiabá.

De acordo com as informações da Polícia Militar, os bandidos entraram na casa, renderam a família, retiraram todos os cômodos, se apossaram de bens e depois fugiram, obrigando o dono da casa, um engenheiro da Prefeitura, a dirigir até Várzea Grande, onde ele foi abandonado, amarrado. O veículo e outros pertences foram levados.

O servidor público conseguiu se desatar e pediu ajuda. Ele foi ouvido pela Polícia Civil de Várzea Grande. O caso está sendo investigado.

Ainda em Alto Paraguai, na casa da vítima, os bandidos indagavam os moradores sobre a localização da residência de certo vereador do município, o qual eles pretendiam roubar.

A onda de violência na pacata cidade de Alto Paraguai se estende desde meados de agosto. No dia 05 de setembro, ladrões arrombaram uma igreja e levaram computador, impressoras e dinheiro.

Além disso, vários roubos e furtos foram registrados nas últimas semanas, houve até troca de tiros entre policiais e bandidos.

Comentários Facebook