Parlamentar defende integração entre as polícias de Mato Grosso e Rio de Janeiro

Foto: KATIANA PEREIRA

Foto: KATIANA PEREIRA

O deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC-MT), em reunião com o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e o Conselho Estadual de Segurança daquele estado, tratou sobre a importância da integração das polícias civis dos dois estados para combater o tráfico de armas e a vulnerabilidade na região da faixa de fronteira. O encontro aconteceu na segunda-feira (7), no Palácio Guanabara, na capital fluminense.

Mato Grosso possui 983 km de fronteira seca e alagada e o patrulhamento ao longo desta extensão é feito pelo Grupo Especial de Fronteira (Gefron), que realiza combates diários aos crimes de tráfico de drogas e armas, contrabando e descaminho, receptação, além de roubos e furtos de veículos.

O parlamentar vai propor uma indicação ao governo do estado para união das forças policiais para ampliar a capacidade de monitoramento, mobilidade e presença na faixa de fronteira, para a maior integração entre órgãos dos dois governos. A iniciativa vai ao encontro do objetivo de Witzel, que, desde eleito, tem combatido de forma enérgica a atuação do crime organizado, que é alimentado pelo tráfico de armas e drogas.

“O tema de hoje é o combate ao tráfico de armas, que estão inundando as nossas comunidades, fazendo vítimas e sangrando o povo. O deputado Xuxu Dal Molin está propondo uma parceria entre o governo de Mato Grosso e o governo do Rio de Janeiro para que nós aproximemos as polícias civis na investigação desse tráfico de armas, e eu vou autorizar a Polícia Civil para iniciar o diálogo e conseguirmos assim reduzir o tráfico de armas pelo Brasil’, destacou o governador do Rio de Janeiro, que conta com o apoio do Congresso Nacional para incluir essa pauta na Lei de Combate ao Terrorismo.

“Vamos atuar junto ao Congresso Nacional para incluir na Lei de Combate ao Terrorismo restrições para o comércio de armas de guerra: fuzis e metralhadoras. Esse armamento, se importado, ainda que adquirido licitamente, por quem quer que seja, vai acabar nas mãos de pessoas que vão usar para fins ilícitos e por terroristas que nós temos aqui no Brasil”, afirmou Witzel.

Dal Molin analisa que a segurança das fronteiras é questão central quando se trata de defesa do território. “Demos um passo importante para uma parceria histórica entre o estado de Mato Grosso e o Rio de Janeiro. Tráfico de drogas e de armas e contrabando de mercadorias são alguns dos problemas que preocupam hoje o governo em relação à segurança da região. A fragilidade da segurança nas fronteiras permite a entrada de armas e droga e também facilita o crescimento das facções criminosas”, disse o deputado mato-grossense.

O governador Wilson Witzel está disposto a iniciar uma força-tarefa conjunta entre os serviços de segurança pública e de inteligência de nosso estado e do Rio.  Essa tratativa deverá envolver a Assembleia Legislativa de Mato Grosso e o Governo de Mato Grosso. “A parceria e o resultado serão históricos”, finalizou Xuxu Dal Molin.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook