9 milhões de jovens devem se vacinar contra o sarampo em todo o Brasil

Mais de 9 milhões de jovens com idade entre 20 e 29 anos são o público-alvo da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo. De acordo com o Ministério da Saúde, estes adultos não foram vacinados contra a doença ou apresentam o esquema vacinal incompleto, que deve ser com duas doses da vacina.

Leia também: Não é só doença de criança: sarampo em adultos também traz riscos à saúde 

Sarampo arrow-options
shutterstock

Sarampo

O estado que mais tem jovens que necessitam da tríplice viral é São Paulo — com grupo estimado de 2.766.968 —, seguido por Minas Gerais — com 1.412.123 — e pelo Rio de Janeiro — 1.173.708.

A campanha do sarampo faz parte das ações do Movimento Vacina Brasil e o dia D acontecerá no dia 30 de novembro, mesmo dia que a campanha se encerra. A faixa etária é a que acumula o maior número de casos confirmados de sarampo, de acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado no dia 12 de novembro.

“Nesta etapa, precisamos atingir uma faixa etária que dificilmente adoece e, consequentemente, não costuma visitar os postos de saúde. Então, a estratégia de vacinação também é diferente porque precisamos ir até essa população”, destaca o ministro interino da Saúde, João Gabbardo.

“Solicitamos aos gestores que se articulem com escolas, universidades, comerciantes e promovam vacinação volante. Essa faixa etária é a maior responsável pela transmissão da doença e, para interromper a cadeia de transmissão de sarampo, precisamos atingir esse público”, completa o ministro.

O Ministério da Saúde enviou 5,2 milhões de doses extras da vacina tríplice viral aos estados em outubro. Além disso, há 2,3 milhões de doses, enviadas durante a primeira etapa da campanha, em estoque dos estados. Para novembro, está prevista a entrega de mais de 4 milhões de doses pelos fornecedores, que serão enviadas aos estados de acordo com a necessidade, totalizando 11,3 milhões de doses extras.

Leia também: Fake news: 9 mitos sobre o sarampo nos quais você não deve acreditar

Para o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, ainda é preciso esclarecer que há recomendações importantes às gestantes, que não podem tomar a vacina durante a gestação, mas que precisam se proteger antes de engravidarem.

“Caso a mulher esteja grávida ao tomar a vacina, a recomendação é que seja feito acompanhamento. O público de 20 a 29 anos comporta um grande número de mulheres em idade fértil e é importante que se vacinem, caso não estejam grávidas”, afirma.

De janeiro deste ano a 26 de outubro, 10.429 casos de sarampo foram confirmados em todo o Brasil. Até o momento, 14 mortes em decorrência da doença foram confirmadas.

A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo aconteceu no período de 7 a 25 de outubro O objetivo era proteger as crianças de 6 meses a 5 anos, grupo mais vulnerável às complicações, sequelas e mortes.

Leia também: Pesquisa indica que sarampo é mais letal do que podemos imaginar

O Brasil atingiu a meta de vacinação de sarampo de 2019 com 97% de cobertura vacinal em crianças de até 1 ano, melhor cobertura vacinal dos últimos cinco anos, segundo o Ministério da Saúde. Dezesseis estados superaram o índice de 95% das crianças vacinadas. Outros 10 estados e o Distrito Federal ainda precisam buscar a meta para evitar a doença.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook