Meio Ambiente debate potencial econômico das Unidades de Conservação


 A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável realiza audiência pública na terça-feira (4) sobre “Os Benefícios das Unidades de Conservação para a Economia e o Desenvolvimento Nacional”. O debate atende requerimento apresentado pelo deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP).

O parlamentar lembrou que as Unidades de Conservação (UCs) brasileiras são muito conhecidas por seu potencial turístico – 17 milhões de pessoas visitaram parques nacionais em 2017. Segundo ele, além do turismo as UCs podem oferecer importantes contribuições à economia nacional. “Atividades como o extrativismo sustentável de madeira, a pesca, a geração de energia e a mitigação dos efeitos das mudanças climáticas são algumas das áreas que poderiam gerar mais riqueza e oportunidades de empregos no país, se houvesse mais investimento em gestão ambiental”, disse.

Foram convidados para a audiência:

– o professor do Departamento de Ciências Ambientais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rodrigo Jesus de Medeiros;
– o professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Carlos Eduardo Frickmann Young;
– o secretário executivo do grupo Coalizão Pró-Unidades de Conservação, Adriano Melo;
– o vice-presidente da Conservation Internacional, Mauricio Bianco;
– o presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Homero de Giorge Cerqueira;
– o procurador da República e coordenador do Grupo de Trabalho de Conservação do Ministério Público Federal, Leandro Mitidieri Figueiredo; e
– o diretor do Grupo Cataratas, Fernando Henrique Sousa.

Hora e local
A audiência pública será às 14 horas, no plenário 8, e será interativa.

Comentários Facebook