Audiência avalia políticas afirmativas no Brasil


As comissões de Cultura; e de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados discutem nesta quinta-feira (6) os impactos das políticas afirmativas no Brasil.

O debate foi proposto pelos deputados Áurea Carolina (Psol-MG) e Orlando Silva (PcdoB-SP). Os parlamentares explicam que políticas afirmativas são programas de governo implantados para tentar diminuir prejuízos causados a grupos de reconhecida discriminação ao longo de nossa história. No fundo, afirmam os deputados, são uma forma de reconhecimento, pelo Estado, das consequências de longa discriminação desses grupos aliada à tentativa de minorá-las, como a política de cotas para acesso a universidade.

Foram convidados para discutir o assunto:
– a pedagoga Nilma Lino, a primeira mulher negra do Brasil a comandar uma universidade pública federal;
– a professora da Universidade Federal de Santa Catarina Joana Passos; e
– a professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Dyane Brito.

Elas são autoras do livro "Reafirmando Direitos: Trajetória de estudantes cotistas negros no ensino superior brasileiro".

Comentários Facebook