Comissão arquivou processo de cassação contra Wellaton por falta de provas, explica Hugueney


O presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Vereadores de Cuiabá, Vinicyus Hugueney (PP), entregou para a Mesa Diretora do parlamento o relatório em que arquiva o processo contra o colega Felipe Wellaton (PV) —que poderia resultar na cassação do mesmo.
A denúncia foi formulada por Valmir Molina, embasada em matérias jornalísticas, pois Wellaton foi acusado pelo ex-chefe de gabinete, Jadson Nazário de Freitas, de ter se apropriado de maneira ilícita da verba indenizatória dele.
Um dos motivos do arquivamento do processo, é a evidente falta de provas contra o parlamentar, que justifique a propositura de abertura de processo de cassação.
“A representação claramente se baseia apenas em matéria jornalísticas e, portanto, não têm elementos probatórios ou sequer indiciários de que o vereador tenha efetivamente abusado das prerrogativas parlamentares ou percebido, em benefício próprio ou de terceiros, vantagens indevidas”, explicou Vinicyus.
Ele ainda reforçou que não colocaria em pauta um processo de cassação a qualquer preço. “Esse tipo de processo só deve ocorrer quando se há uma mínima demonstração, por meio de provas idôneas, o que não houve em qualquer momento até aqui”.
Por fim, Vinicyus reforçou que a representação somente tem deduções baseada em material jornalístico, sem qualquer prova que dê substância contra o colega parlamentar.
O relatório foi formulado pelo vereador Marcrean Santos e lido em sessão ordinária nesta terça-feira (5).

Câmara Municipal de Cuiabá

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook