Preço da passagem entre Tangará e Cuiabá cairá mais de 40% a partir desta quinta


A empresa Viação Juína começará a explorar, de maneira exclusiva e emergencial, o serviço de transporte intermunicipal na região de Tangará da Serra a partir desta quinta-feira, 06. O preço da passagem entre Tangará e Cuiabá cairá 42,17%, passando dos atuais R$ 70,90 para pouco mais de R$ 40,00.

De acordo com a Comissão Especial de Licitação do Estado, responsável pelo processo licitatório do Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso, o contrato emergencial para a “Categoria Básica” foi assinado com a Viação Juína, a qual deverá ofertar serviços de qualidade ao custo de R$ 0,1667 por quilômetro rodado.

A empresa atenderá a linha Cuiabá-Juína, passando por Barra do Bugres, Nova Olímpia, Tangará, Campo Novo do Parecis, dentre outras cidades, pelos próximos seis meses, até que a licitação seja concluída e uma empresa seja contratada em definitivo.

Hoje o trajeto Cuiabá-Juína, no qual o bilhete custa R$ 203,77, deve ficar em torno de R$ 125,00. O Governo explica que o processo de contratação emergencial visa regularizar o transporte intermunicipal, barrando a atuação de empresas que não têm contrato formal e atuam de maneira precária no Estado.

Categoria Diferenciada

Outra novidade é a inserção de uma categoria diferenciada, com serviço distinto. O serviço diferenciado são as linhas diretas, com ônibus mais confortáveis. Já no serviço básico os ônibus fazem paradas em diversas localidades, conhecidos como “pinga-pinga”. Essa categoria está em fase de recurso e a empresa habilitada é a Genesis Bus, a qual aguarda os tramites para começar a operar. O valor da passagem será de R$ 0,1988 por quilômetro rodado, isto é, R$ 47,00 em média entre Tangará e Cuiabá, ou seja, de 30% mais barato que o operado hoje, segundo a Sinfra.

Regulamentação

O processo de regulamentação do sistema de Mato Grosso se arrastava desde os anos 1990, porém, no dia 26 de março de 2019, 20 empresas ofereceram propostas para os contratos emergenciais. Destas viações, 11 prosseguiram na licitação e algumas propostas não puderam ser abertas, na ocasião, por causa de recursos.

Estas contratações fazem parte de um ajustamento de conduta firmado entre o governo do Mato Grosso e o Ministério Público do Estado.

O sistema de transportes intermunicipais do Mato Grosso foi dividido em oito mercados por regiões, com dois lotes cada: categoria básica (ônibus mais simples e tarifas mais baixas) e diferenciada (ônibus de maior padrão e tarifas mais altas).

Comentários Facebook