Cunhados são detidos suspeitos de cortar cerca, arrombar porta e furtar objetos de fazenda

Vários objetos furtados estavam na casa do suspeito (Foto: Gilvan Melo/Gazeta FM)

A Polícia Judiciária Civil (PJC) de Tangará da Serra agiu rápido e pôs as mãos em um homem de 30 anos de idade e em seu cunhado, menor de idade, na tarde desta segunda-feira, 23, no Distrito de Progresso. Eles são suspeitos de furtar vários objetos de uma fazenda, localizada em Diamantino, mas pertencente a um morador de Tangará da Serra.

Poucas horas após receber o comunicado do furto, os policiais civis fizeram a prisão e apreensão dos suspeitos.

De acordo com Valmir Castrillon, chefe dos investigadores da polícia da Polícia Civil, o proprietário foi até a Delegacia, registrou boletim de ocorrência e contou aos policiais que os bandidos haviam aproveitado a ausência dos moradores para cortar a cerca e arrombar a propriedade, praticando o furto.

“Subtraíram vários objetos, entre os quais televisores, motor estacionário de energia, bomba d’ água, motosserra, 3 armas de fogo, sendo duas espingardas calibres 36 e 32 e um revólver calibre 38, armas todas registradas, munições, produtos alimentícios, som automotivo e bateria de caminhão”, relatou Castrillon.

Uma investigação foi, imediatamente, iniciada e a PJC chegou até o primeiro suspeito, de 30 anos, morador de Progresso. Na casa dele, os policiais encontraram os produtos furtados.

“Ele alegou que ia ficar com o produto, mas devido à quantidade, inclusive das armas, acreditamos que iria repassar”, explicou o policial civil.

Foi aí que o cunhado dele, que é menor de idade, confessou participação no furto e acabou sendo também conduzido para a Delegacia.

As investigações continuam e a Polícia suspeita de outros envolvidos.

Com informações e fotos da Gazeta FM

Comentários Facebook