Cáceres tem Plano de Saneamento Básico aprovado

O Plano de Saneamento Básico de Cáceres, foi aprovado nesta segunda-feira, pela Câmara Municipal, depois de muita discussão em torno do assunto. O prefeito Francis Maris, comemora a aprovação do projeto e ressalta que os recursos já foram aprovados pela Caixa Econômica Federal e pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, no valor de R$ 130 milhões, para serem pagos em 24 anos, com juros de 6%.

Francis destacou que os investimentos representam o desenvolvimento para o município e mais benefícios para a população, notadamente nas áreas da saúde e do meio ambiente.  Ele frisou que atualmente cerca de 90% do esgoto é jogado no rio Paraguai. “Queremos um rio limpo e sem esgoto, que o peixe seja pescado pela população, sem contaminação. Com o saneamento, os dejetos deixarão de ser despejados no rio Paraguai”, assinalou.

Apenas uma parte do esgoto recebe tratamento, o restante é despejado diretamente no rio, uma situação que será revertida por meio de ações e estudos técnicos, coordenados por técnicos da Universidade Federal de Mato Grosso, através de parceria com a prefeitura. A universidade contribui no desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão na área do saneamento básico. Ainda há um grande trabalho a ser feito para despoluir o rio Paraguai.

A população cacerense finalmente vai contar com 100% de rede de esgoto na cidade, o que pode garantir maior qualidade de vida e uma boa saúde. Com o saneamento básico, acredita o prefeito, vai melhorar também o IDH-Índice de Desenvolvimento Humano, uma condição fundamental e favorável ao município, no contexto da avaliação nacional, para a destinação de recursos para desenvolver  políticas públicas.

Outra vantagem apontada por Francis, está no setor de turismo, tendo em vistas as potencialidade e as belezas naturais de Cáceres. “Acreditamos que vai melhorar também o turismo. Algumas empresas tem interesse em investir na cidade e contribuir com a geração de emprego e renda. Devido a insuficiência de uma rede de esgoto, muitos empresários deixaram de investir em Cáceres”, argumentou.  

As diretrizes nacionais para o saneamento básico, atribuiram a responsabilidade aos municípios para a elaboração dos planos. Cáceres terá um Plano de Saneamento Básico, dentro das exigências da legislação. Os serviços previstos no termo de cooperação atendem aos requisitos previstos na Lei nº 11.445/ 2007, que estabelece as normas para o Saneamento Básico.

O município buscará a adequação do projeto, atendendo a exigência da Secretaria estadual de  Meio Ambiente. O Plano de Saneamento Básico prevê uma gestão integrada nos sistemas de abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e águas pluviais.

 

Fonte: AMM
Comentários Facebook