Conselheiros tutelares de Porto Estrela são diplomados

Os 5 conselheiros tutelares de Porto Estrela foram diplomados na manhã de sexta-feira 10, na Casa da Sopa. Eleitos em outubro de 2019 para um mandato de quatro anos, eles já começaram a atuar no município. Os 6 suplentes poderão assumir a vaga em caso de saída dos titulares.

Até 2024, os conselheiros atuarão na garantia dos direitos de crianças e adolescentes em diversas comunidades da cidade, incluindo o plantão de atendimento. Para a presidente do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Benilza da Costa Silva Caldeira, a principal meta será a união do trabalho dos conselheiros com ações adequadas. “Esperamos que seja um mandato importante na parte de articulação junto aos órgãos na rede de proteção da criança e dos adolescentes”, destacou.

“Acredito muito no trabalho desses conselheiros que estão iniciando, com certeza fará o possível para fazer um bom trabalho pensando nas pessoas que mais precisam, principalmente nas crianças e adolescentes e, estar sempre juntos para fazer o melhor atendimento possível”, disse a secretária municipal de Assistência Social, Célia Pelachim, agradecendo a todos conselheiros tutelar que encerraram o mandato.

O prefeito Eugênio Pelachim falou do apoio da prefeitura municipal para atender os conselheiros com respaldo da Câmara Municipal caminhando junto conforme o presidente do Legislativo, vereador Dineizinho do Picolé, disse em seu discurso.

Diante dos fatos envolvendo a criança e adolescente, o prefeito orientou os novos conselheiros tutelares para tentar resolver primeiro no diálogo com os pais para evitar os transtornos judiciais. Ele destacou a importância do trabalho de vigília nas ruas atuando como prevenção. “Sempre os conselheiros tendo suporte dar uma volta nas ruas”, sugeriu.

Na avaliação dele, fazer com que esses aspectos melhorem buscando o apoio das famílias é a medida mais importante que deve ser dotada pelos conselheiros. “Temos que pensar, nós todos somos uma família, temos que pensar em melhorar as estruturas atuais da família. Poder atuar junto com os conselheiros, porque qualquer problema bem significativo de políticas públicas, isso interfere diretamente na atuação deles”, disse.

“Os olhos da comunidade podem fazer com que o trabalho seja cada vez mais explorado e divulgado. E que possamos dar visibilidade a esse trabalho e que toda população possa perceber a importância do conselheiro tutelar”, finalizou Pelachim: ‘trabalhem em união e com amor’.

Abertura do evento contou com ação de graça em louvor a Deus na palavra do Pastor da Assembleia de Deus, Júlio Damião e da Igreja Católica representada por Luana Pelachim.

Foram diplomados os titulares: Márcia Correa de Souza, Ana Cláudia Cardoso Pinheiro Lucas, Chimeni Aparecida Ramos Rocha de Melo, Santos Ferreira Ramos e Ednalva Maria Parreira da Silva.

Suplentes: Margareth dos Perfumes, Professora Elina, Rógina Pedrosa de Miranda, Junior Ribeiro, Marinete Santos de Souza (Nety) e Patrícia do Rancho Alegre.

Fonte: AMM
Comentários Facebook