Marcos Figueiró assume a presidência do Patriota em Tangará da Serra

Marcos Figueiró (de azul) em ato na capital

O jornalista Marcos Figueiró assumiu esta semana a presidência do Patriota (PATRI) em Tangará da Serra. A confirmação veio do presidente regional do Patriota em Mato Grosso, Vitório Galli. Como missão, a nova Executiva Municipal tem a organizar o partido para a participação nas eleições municipais deste ano. A vice-presidência do Patriota será ocupada pelo professor da Unemat, André Ximenes.

“O prazo é curto, uma vez que temos até o início de abril para montarmos uma chapa de pré-candidatos a vereador, mas nós já vínhamos conversando com lideranças nos bairros há pelo menos uma semana, e temos condições de cumprir a missão”, adianta o presidente do partido.

Esta será a primeira vez que o Patriota 51 disputará as eleições municipais em Tangará da Serra. O objetivo do partido é eleger vereadores e prefeito. Para isso, o partido aposta no apoio do próprio presidente e também na dobradinha com a pré-candidata ao Senado pelo Patriota, coronel Fernanda, que é apoiada diretamente pelo presidente.

“O presidente Jair Bolsonaro tem a garantia do presidente nacional do Patriota, Adilson Barroso, de que os bolsonaristas serão candidatos pelo Patriota e é com base nesse compromisso que nós nos filiamos. E aqui em Mato Grosso nós temos como principal liderança um amigo pessoal do presidente Bolsonaro, que é o Victório Galli. E é meta do Patriota lançar candidatos a prefeitos nos principais municípios de Mato Grosso e nós trabalharemos para isso em Tangará”, avisa Figueiró.

Com a perspectiva de uma eleição municipal em Mato Grosso casada com a eleição suplementar ao Senado, os futuros candidatos bolsonaristas do Patriota contarão com o apoio da Coronel Fernanda, única entre os pré-candidatos ao Senado que tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro.

“A coronel Fernanda, assim como os pré-candidatos a suplentes Victório Galli e coronel Luciano Esteves, virão a Tangará da Serra durante a pré-campanha. E depois, durante campanha eleitoral, teremos carreatas, e um trabalho fortíssimo, que vai ter a adesão dos bolsonaristas porque essa vaga no Senado em 2018 foi conquistada pelo apoio do povo ao presidente Bolsonaro, infelizmente foi perdida, mas agora será reconquistada e, para isso, o presidente novamente conta com cada um de nós”, afirma Figueiró.

Comentários Facebook