Em entrevista, Chico Clemente apresenta pré-candidatura a prefeito de Tangará da Serra

Chico Clemente é pré-candidato pelo PSD

O pecuarista e pré candidato a prefeito de Tangará da Serra Chico Clemente (PSD) participou na manhã desta terça-feira, 24, de uma entrevista em uma Web TV da cidade. O pré- candidato, que está há 32 anos em Tangará da Serra, contou um pouco de sua história de vida.

Chico, que deverá disputar uma eleição pela primeira vez, já atuou como Secretário Municipal de Infraestrutura nos mandatos da então Prefeita Ana Monteiro de Andrade, ex-prefeitos Jaime Luiz Muraro, Júlio César Ladeia e do atual prefeito Fábio Martins Junqueira.

Ao ser questionado sobre seu Plano de Governo, o pré-candidato destacou que hoje não é possível apresentar um plano perfeito sem antes ouvir a sociedade, a fim de identificar quais os anseios para que assim a maioria seja atendida. “O prefeito vai ser o dono da caneta, mas não o dono das decisões do Município (…) eu acho que precisa ser conversado com os vereadores, empresários, associações, agricultura para que o benefício atenda a maioria, principalmente a população mais carente”, disse.

“Sou um nome novo, nunca fui candidato, mas conheço nosso município de ponta a ponta”, disse o pré-candidato durante a entrevista se referindo a alguns problemas relacionados à questão da infraestrutura, que enfrenta o município de Tangará. “Trabalharemos unidos com empresários para que possamos fazer uma administração participativa (…) traremos a questão do funcionário público, que ‘toca a máquina’ e que precisa ser valorizado e respeitado”, pontuou Clemente.

O pecuarista e pré-candidato frisou ainda que na questão da Saúde, uma das maiores necessidades da população, é preciso contratar pessoas que saibam de fato trabalhar e que sejam humanas. “Projetos precisam ser elaborados, para que consigamos a liberação de recursos para atender nossa população. Imagine você ir no Hospital Municipal, na UPA, não ser bem atendido, precisar de uma dipirona e não ter?”, indaga.

Um dos pontos destacados por ele no programa foi também a importância da Secretaria de Planejamento. É através dessa pasta segundo Chico, que projetos podem ser protocolados para aquisição de recursos. “É preciso que tenha uma equipe de planejamento, que estude propostas que a sociedade quer, seja na infraestrutura, saúde, educação ou agricultura, que faça projetos decentes (…) porque recurso o governo tem, mas sem projeto é impossível conseguir algo”, diz.

Ainda de acordo com o pré-candidato durante a entrevista, em termos de Planejamento o prefeito que mais deixou projetos protocolados foi Júlio César. “Muita cosia está sendo feita agora, porque na época tinha uma pessoa no Planejamento que sabia fazer esse trabalho. A maioria das vezes o prefeito que vai executar determinada obra, nem é o prefeito que protocolou o projeto, por isso a Secretaria de Planejamento é tão importante”, frisou Clemente.

Na questão das estradas rurais ele citou sobre a importância da pavimentação da MT 339, que dá acesso ao Assentamento Antônio Conselheiro, que seja ligada à Panorama. Aproveitando, o pré-candidato falou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo agropecuarista Reck Junior, também do PSD, que está frente à presidência da Associação Pró-Hidrovia do Rio Paraguai, que tem buscado a reativação do Porto Fluvial de Cáceres.

“Até por isso que ele não foi candidato porque tem esse compromisso lá e quando você assume um compromisso tem que ir até o fim (…) mas o Reck continua trabalhando para o município. Temos que nos juntar e pavimentar a rodovia MT 339 até sair em Panorama, para que possa ir para Cáceres daqui e que Campo Novo, Deciolândia, consiga levar seus produtos para serem exportados via barcaça (…) se der certo para Tangará será muito bom, temos tudo para crescer. Tangará não vai ser uma cidade de indústria, mas prestadora de serviço”, afirma.

Sobre o questionamento feito pela apresentadora em relação a avaliação da gestão Fábio Junqueira, o pré – candidato avaliou como positiva tendo em vista que alguns problemas políticos que o Município enfrentava com o ‘entra e sai’ de prefeitos, foram resolvidos. Ele salientou que muita coisa foi feita, e o que é bom dará continuidade. “Se você fez uma obra e ela não atende o que quer, você não vai passar a máquina em cima, é preciso adequar. Até porque é dinheiro público. Tudo precisa ser bem analisado e bem aplicado”, afirmou.

Por outro lado, Chico Clemente, foi enfático ao dizer que o atual prefeito é centralizador, as decisões tem que partir dele. “Essa foi uma das coisas que ele pecou. Não deixa secretários tomar decisões (…) pecou também na questão do projetos futuros protocolados, pouquíssimos”, fala.

O pré- candidato Chico Clemente finalizou sua participação deixando seu recado à população tangaraense: “Não sou dependente de salário de prefeitura para viver, sempre andei com meu carro quando fui secretário. Meu trabalho será dedicação e melhorias para nossa população”, completou.

Fonte: Assessoria

Comentários Facebook