Tangará da Serra terá 17 leitos de UTI para possíveis pacientes com coronavírus

Hospital Municipal de Tangará da Serra (Imagem: Sérgio Roberto/Enfoque Business)

O complexo do Hospital Municipal de Tangará da Serra receberá nos próximos dias 17 leitos de UTI para internação de pacientes acometidos pelo coronavírus (Covid-19). A informação foi confirmada pelo prefeito Fábio Martins Junqueira ao jornalista Sérgio Roberto, do Enfoque Business, na tarde desta quinta-feira, 26.

Com a decisão do Executivo Municipal, as internações de pacientes com outras enfermidades (sem coronavírus) acontecerão no hospital Clínica da Criança, já requisitado pelo município. O Executivo já determinou o início do processo para instalação da estrutura do município na Clínica da Criança, assim como as UTI’s no Hospital Municipal.

Internações de pacientes com outras enfermidades (sem coronavírus) acontecerão no hospital Clínica da Criança, já requisitado pelo município (Foto: Sérgio Roberto/Enfoque Business)

Segundo Junqueira, serão 13 unidades de tratamento intensivo instaladas na ala própria para este fim, no CHM, e outros quatro leitos exclusivos para crianças acometidas pelo coronavírus na ala correspondente ao centro cirúrgico. As UTI’s foram viabilizadas através de parceria com Unimed (03) e Unemat (03), além de outras 07 requisitadas da Clínica da Criança. As quatro unidades para crianças foram viabilizadas pelo próprio município.

Ainda segundo Junqueira, serão 13 unidades de tratamento intensivo instaladas na ala própria para este fim, no CHM, e outros quatro leitos exclusivos para crianças acometidas pelo coronavírus na ala correspondente ao centro cirúrgico.

O Hospital Municipal ainda contará com 80 leitos para pacientes com coronavírus em situação moderada. Estes leitos poderão chegar a 102, conforme a necessidade. As atividades serão realizadas com profissionais médicos intensivistas, profissionais de enfermagem e técnicos que se revezarão ao longo de 180 plantões/mês.

Segundo apurado pelo Enfoque Business, o custeio da estrutura no Hospital Municipal conta com recursos próprios do município, além de cerca de R$ 1 milhão viabilizados ainda em 2017 por emenda parlamentar de autoria do então deputado federal Rogério Silva (atual vereador), que atuou no Congresso Nacional naquele ano por quatro meses.

Segundo o prefeito Fábio Junqueira, a estratégia de requisitar a Clínica da Criança para atendimentos e internações normais e de prover o hospital da estrutura necessária par atendimentos de pacientes que contraíram o COVID-19 foi uma decisão conjunta do Comitê Interinstitucional de Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus.

Ainda segundo o gestor, a destinação exclusiva do CHM para coronavírus obedece ao protocolo de não ‘misturar’ acometidos pelo COVID-19 com pacientes com outras enfermidades. O CHM terá acesso exclusivo, isolado da UPA, que seguirá normalmente com atendimento de urgência/emergência.

Fonte: Enfoque Business

Comentários Facebook