Unemat de Tangará decreta luto oficial pela morte de estudante de agronomia em acidente

Gustavo Martins Barella estudava em Tangará da Serra, mas residia em Campo Novo do Parecis (Imagem: Reprodução Facebook)

A Unemat de Tangará da Serra decretou luto oficial de três pela morte do estudante Gustavo Martins Barella em um acidente de trânsito ocorrido nesta sexta-feira, 22, na MT-235, a cerca de 45 quilômetros de Campo Novo do Parecis.

Ele cursava Agronomia na Unemat de Tangará da Serra, mas residia em Campo Novo do Parecis. Nas redes sociais, amigos renderam homenagens a Gustavo.

A caminhonete em que Gustavo voltava, no banco do passageiro, da cidade de Campos de Júlio, com um amigo, que dirigia, capotou e o jovem foi arremessado para fora do veículo.

O fato ocorreu dentro da terra indígena e, de acordo com o Corpo de Bombeiros, o motorista, identificado como Veridei Minozzo, e o passageiro, Gustavo Martins, estavam seguindo pela rodovia, sentido Campo Novo, quando uma carreta entrou na pista contrária.

Imagem: Corpo de Bombeiros

O condutor precisou fazer uma manobra evasiva e saiu da pista. Ele perdeu o controle em um barranco e capotou diversas vezes. O passageiro, que estava sem o cinto de segurança, foi lançado pelo para-brisa, caindo longe da L200. Ele sofreu um trauma grave na cabeça e não resistiu aos ferimentos.

O motorista, que estava usando cinto, sofreu ferimentos leves e foi encaminhado para o Hospital Municipal de Campo Novo do Parecis.

Confira abaixo a nota de pesar da Unemat Tangará da Serra:
É com pesar que a Universidade do Estado de Mato Grosso – Câmpus Universitário Professor Eugênio Carlos Stieler de Tangará da Serra, comunica o falecimento do acadêmico do curso de Agronomia Gustavo Martins Barella em consequência a um acidente registrado na manhã desta sexta-feira próximo a cidade de Campo Novo do Parecis.
Deixamos nossos mais sinceros pêsames à família e amigos por esta perda e decretamos LUTO OFICIAL por 03 (três) dias com base na Resolução n. 037/2017-CONSUNI e Portaria 001-2020 DPPF-TGA.

Comentários Facebook