Viveiro Municipal troca mudas de árvores por alimentos e milho em Tangará da Serra


População deve levar alimentos não perecíveis ou milho para trocar por mudas (Imagem: Arquivo)

Acerola, caju, manga, jaca, tamarindo, pitanga, jambo roxo e amarelo, oiti e nim são algumas das muitas mudas de árvores frutíferas e ornamentais, além de mais de 20 espécies de mudas de árvores nativas que estão a disposição da população no Viveiro Municipal de Tangará da Serra.

Para a retirada dessas espécies, basta que a população troque alimentos não perecíveis e/ou milho. “A troca segue da mesma forma: a cada três mudas um quilo de alimento não perecível”, explica o coordenador do Viveiro Municipal, Edemar Brol, destacando que o objetivo é incentivar o reflorestamento em Tangará da Serra.

Em relação a troca pelo milho, o coordenador explica que processo é diferente. Neste caso, em específico, a troca é feita somente com sacos de milho acima de 25 quilos, sendo contabilizados um quilo por uma muda de árvore. “Saco de 25 quilos, 50 quilos (…) nesse caso a gente pega somente quantidade maior”, destaca, ao explicar, porém, que em relação aos alimentos é diferente, aceitando quantidade menor. “Que vão para Prefeitura, onde dão o destino correto”.

Os alimentos são repassados as famílias carentes, cadastradas na Assistência Social. Já o milho é direcionado para suplementação da alimentação dos animais do Parque Municipal Ilto Ferreira Coutinho. “A gente convida as pessoas que queiram adquirir para que venham até o Viveiro, deem uma olhada e levem suas mudas, façam essa boa ação”.

Ao retirar as mudas, o coordenador explica que a pessoa recebe toda orientação necessária desde o plantio e cuidados que devem ser tomados. “Uma contribuição social e ambiental com Tangará da Serra”.

O Viveiro Municipal está localizado na Vila Goiás, próximo ao Estádio Municipal Porfirão, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h. (Com informações Gilvan Melo)

Fonte: Diário da Serra

Comentários Facebook