Escrivão da polícia civil morre com diagnóstico de covid-19 em Tangará da Serra

Cleso Luiz faleceu esta manhã

Foi a óbito na manhã deste sábado, 11, o escrivão da Polícia Judiciária Civil (PJC) de Tangará da Serra, Celso Luiz Ferreira, aos 58 anos de idade.

Ele estava há alguns dias internado no Hospital Municipal. Celso havia testado positivo para covid-19.

Com isso, subiu para 12 o número de óbitos pelo coronavírus em Tangará da Serra. A morte de Celso deverá integrar o boletim deste sábado, 11, do setor municipal de saúde.

De acordo com o último boletim médico, divulgado nesta sexta, 10, Celso apresentava quadro gravíssimo, respirando com ajuda de aparelho. Seu estado piorou na madrugada e ele foi a óbito nesta manhã.

A morte de Celso foi lamentada por parentes, amigos e colegas de trabalho. Ele era uma pessoa muito querida no meio policial e na comunidade local, por ser amigo, companheiro e dedicado ao seu trabalho e função social.

Celso Luiz faleceu neste sábado em Tangará da Serra

Um cortejo está sendo organizado para sair do hospital em instantes, em direção ao cemitério municipal, onde Celso será sepultado.

“Infelizmente, em razão da pandemia, não vamos nem poder fazer velório, não poderemos nos despedir de uma forma digna do colega”, disse o investigador da Polícia Civil Valmir Castrilon, colega de trabalho e amigo de Celsinho, como era chamado.

O cortejo sairá do hospital e percorrerá avenidas da cidade. O sepultamento ocorrerá logo em seguida.

Comentários Facebook