Em entrevista à imprensa da capital, deputado Dr. João critica gestão de Fábio Junqueira


“Fábio é uma pessoa séria, bem-intencionada, mas é centralizador, ouve pouco. Ele é prefeito, secretário de saúde, de educação, ele é tudo”, disse Dr João.

Ao conceder entrevista ao site Olhar Direto, de Cuiabá, o deputado estadual Dr João (MDB), criticou duramente o prefeito Fabio Junqueira, também do MDB, por ser centralizador e não manter diálogo com a Câmara Municipal, nem mesmo sobre os trabalhos de contenção da pandemia.

Segundo Dr João, as atitudes de Junqueira não têm agradado nem mesmo os apoiadores. Pois, no entendimento do deputado, o prefeito quer ser o chefe do executivo e ainda fazer o papel de secretários.

“Fábio é uma pessoa séria, bem-intencionada, mas é centralizador, ouve pouco. Ele é prefeito, secretário de saúde, de educação, ele é tudo. Tem que escolher pessoas técnicas, alto nível, precisa escutar mais gente, é um problema do estilo dele de fazer política”, comentou o deputado.

Apesar de criticar, o deputado disse que não tem nenhuma pretensão de ser candidato a prefeito. A crítica dele é para o gestor que foi escolhido pela população, mas quem tem deixado a desejar nesse período.

“Não, não tenho intenção nenhuma de ser prefeito. Eu fui eleito para ser deputado e assim o farei nesses quatro anos de trabalho na Assembleia Legislativa. Eu apenas acho que como médico e deputado, poderia ser ao menos procurado para tratar de assuntos referentes ao período”, disse Dr João.

Com pouco mais de 130 mil habitantes, Tangará ainda tem uma estrutura econômica comandada pelo setor agroindustrial e o comércio como os maiores suportes para arrecadação da cidade.

O deputado Dr João comentou que o maior defeito da cidade são as críticas feitas pela oposição, quase sempre formada por pessoas que perdem as eleições. Ao invés de construir, segundo o parlamentar, a atuação é sempre para destruir.

“É necessário mudar isso. Por isso queremos que o prefeito nos ajude a ajudar. Temos uma bancada na AL que gosta de Tangará e eu sou daqui. Eu sou do grupo de Junqueira, mas aqui tem um defeito por parte de quem perde. Perdeu a eleição, começa a jogar pedra. A política mudou. Temos que construir e não destruir. Por isso não sou candidato, terei uma pessoa que vou apoiar, mas se ele perder vou estar com o próximo prefeito para ajudar nossa cidade”, ponderou o deputado.

As informações são do Olhar Direto

Comentários Facebook