Prefeito de Cuiabá cria força-tarefa para inclusão de novos catadores de recicláveis no Renda Solidária



.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, determinou ao Comitê Gestor do programa Renda Solidária a realização de uma força-tarefa para a inclusão mais um grupo de catadores de recicláveis na lista de trabalhadores aptos para o recebimento do auxílio financeiro. O processo é efetuado em parceria com a Defensoria Pública e a Ordem dos Advogados do Brasil — Seccional Mato Grosso (OAB-MT). 

De acordo com a Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), a expectativa é de que a iniciativa atenda cerca de 80 pessoas que não conseguiram, até segunda-feira (10), regularizar suas situações para o recebimento do benefício. As entidades públicas e os trabalhadores estão empenhados em solucionar a demanda, para que o pagamento seja feito até a próxima sexta-feira (14). 

“É um pequeno grupo que, pela falta de um documento pessoal ou outro, não conseguiu a regularização no prazo que foi estabelecido. Sabemos das dificuldades enfrentadas por essas pessoas e não podíamos ficar alheios a isso. Por isso, determinei ao Comitê Gestor que não poupe esforços e busque as parcerias necessárias para resolver o caso e possibilitar que essas famílias recebam R$ 1.500, referente aos três meses”, explica o prefeito. 

COMPROMISSO CUMPRIDO 

Nesta segunda-feira (10), a Prefeitura de Cuiabá efetuou todo o processo administrativo para o pagamento da terceira e última parcela para os 1.202 trabalhadores regularizados. Dessa forma, para os benefIciários que possuem conta no Banco do Brasil, o dinheiro já está disponível nesta terça-feira (11). No entanto, àqueles que optaram por outros bancos, o valor estará em conta em até 48 horas.

Nesta oportunidade, é quitada a parcela de R$ 500, referente ao mês de julho, para 955 pessoas que já haviam recebido os valores de maio e junho. Ao mesmo tempo, 247 novos trabalhadores regularizados receberão R$ 1.500 cada, correspondentes aos três meses compromissado. O auxílio financeiro é pago para as categorias dos feirantes, ambulantes, transporte escolar, carroceiros e catadores de recicláveis.

“Foi uma pequena demonstração de respeito a todas essas classes que muito contribuem para Cuiabá. Nesse momento de pandemia, esses trabalhadores foram, talvez, os mais atingidos. Então, buscamos uma maneira de aliviar a angústia e dar uma tranquilidade mínima para essas famílias. Estamos contentes que o programa conseguiu cumprir o seu propósito, que é ajudar a quem mais precisa”, destaca o Pinheiro.

Fonte: AMM

Comentários Facebook