A peri-implantite é a maior causa de perda de implantes dentários



source
implante
Reprodução

Implantes dentários merecem atenção

Muitas pessoas perdem os dentes, mas acabam não se preocupando muito, pois existem os implantes dentários, que estão aí para resolver todos nossos problemas. Além do mais, tudo que os dentistas fazem dura para o resto da vida. Mas não é bem assim: não somos deuses e nada nesse mundo é para sempre, nem nós mesmos

Ainda que não seja um nome muito comum, a peri-implantite merece muito cuidado e atenção. Trata-se de um processo inflamatório, causado por infecção, na área ao redor do implante dentário atingindo os tecidos da gengiva e o osso. Essa infecção tem origem no mesmo problema que causa a perda do dente: o acúmulo de placa bacteriana.

Clinicamente, a peri-implantite é caracterizada por uma inflamação dos tecidos ao redor do implante, perda de osso junto ao implante, deixando expostas as roscas ou espiras deles e enfraquecendo sua sustentação no osso de suporte. Que podem começar a ocorrer a meses ou até anos após terem sido colocados.

Resumidamente: peri-mplantite é uma perda de osso ao redor dos implantes, já osseointegrados ou seja, fixos .

O termo peri-implantite é usado em razão das semelhanças clínicas com a periodontite. A evolução do quadro clínico leva, em último caso, à perda do implante dentário ou do dente no caso da periodontite.

Essa inflamação que atinge os tecidos moles e o osso o redor do implante pode ser resultado de algum trauma dental, mas na maioria dos casos está relacionado à má higiene do paciente acumulando a placa bacteriana, deixando expostas as roscas ou espiras dos implantes e enfraquecendo sua sustentação no osso de suporte

Muitos pacientes que já perderam um dente por ter uma formação de tártaro maior do que outras pessoas não devem achar que os problemas se acabaram com a colocação do implante dental. A formação do tártaro independe do dente ou do implante. Portanto muito cuidado, pois pode ser sua última chance de ter um dente fixo em sua boca! Procure fazer uma manutenção pelo menos a cada 6 meses para que seu dentista possa te avaliar.

Caso a peri-implantite não esteja em um estado muito avançado, em que seja preciso retirar o implante cirurgicamente, o tratamento pode ser simples. O profissional fará a limpeza, descontaminação e aplicação de antissépticos e o paciente deve seguir todas as orientações de higiene e cuidados para reverter o quadro e ter uma saúde bucal adequada.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook