Anvisa aprova uso emergencial de lote da CoronaVac produzido pelo Butantan



source
Membros da Anvisa se reuniram novamente para tratar de autorização de novo lote
Reprodução/YouTube

Membros da Anvisa se reuniram novamente para tratar de autorização de novo lote

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou de forma unânime nesta sexta-feira (22) o pedido de uso emergencial para a aplicação do segundo lote de doses da CoronaVac . Com a autorização, o órgão libera 4,8 milhões de doses que foram produzidas pelo Instituto Butantan em São Paulo e também a produção futura do imunizante quando for importado da China o insumo farmacêutico da vacina.

Assim como no primeiro pedido, a Anvisa condicionou a aprovação ao monitoramento de incertezas e a reavaliação constante do imunizante, além de ressaltar que a liberação ocorre também por conta da falta de medicamentos com comprovação científica para o tratamento da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A diferença, porém, foi que agora os técnicos analisaram também a forma de envase das doses, uma vez que agora elas estão armazenadas em frascos que, segundo a agência, carregam uma quantidade de líquido suficiente para 10 aplicações. Na solicitação inicial, foram liberadas doses que vieram da Sinovac Biotech já prontas para aplicação.

Você viu?

Antes da votação, a Gerência-Geral de Medicamentos e pela Gerência Geral de Inspeção e Fiscalização Sanitária da Anvisa deram parecer favorável e recomendou a aprovação do uso emergencial.

De acordo com o Butantan, seus laboratórios já estão parados desde domingo (17) , quando se esgotou o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para a produção de novas doses da CoronaVac. O governo de São Paulo está negociando para que a matéria-prima seja importada da China e a produção seja retomada.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook