Edna Sampaio vai propor comissão especial para acompanhar plano de vacinação



Da assessoria

A vereadora Edna Sampaio (PT) voltará a se reunir com o Grupo de Trabalho de Saúde do Mandato Coletivo pela Vida e por Direitos para analisar as listas dos profissionais de saúde que estão sendo vacinados contra a Covid-19 pela prefeitura e discutir o plano municipal de imunização que já começou a ser executado, com 8.027 doses da vacina Coronavac.

Ela informou que vai discutir com o presidente da Câmara, vereador Juca do Guaraná Filho (MDB) e parlamentares afinados com a pauta da saúde a formação de uma comissão especial na Casa de Leis para acompanhar o plano de vacinação.&nbsp

A parlamentar protocolou nesta quinta-feira (21) um requerimento na Secretaria Municipal de Saúde (SMS) solicitando os dados dos profissionais de saúde já atendidos e dos que estão agendados.

Na mesma data, em visita ao Centro de Eventos do Pantanal, onde está acontecendo a vacinação, ela verificou a metodologia de atendimento e triagem e se reuniu informalmente com a titular da pasta, Ozenira Félix.

O controle dos vacinados está sendo feito a partir de listas fornecidas pelas próprias unidades hospitalares e a filtragem, caso necessária, é realizada pela equipe da SMS. No caso das unidades privadas, além da lista, é preciso também fazer agendamento no sistema da prefeitura.

A equipe da Secretaria relatou dificuldades em fazer a triagem, diante de alguns casos de unidades que, por exemplo, estão encaminhando nomes de todos os empregados sem indicar se atuam diretamente com pacientes de Covid-19, mas garantiu que a filtragem é realizada.

A vereadora cobra que as doses sejam direcionadas prioritariamente às unidades públicas de saúde, onde se concentra a maior parte do efetivo de profissionais da área e a maioria absoluta dos pacientes, enfatizando que boa parte dos profissionais atuam nas duas redes, o que acabará promovendo também a cobertura do setor privado.

Para ela, a prefeitura agiu corretamente ao priorizar profissionais da saúde, mas é preciso refinar as prioridades. “A questão sobre a qual a gente deve se debruçar é o quanto nós estamos conseguindo colocar como prioridade aqueles que realmente são prioritários. Este é um desafio para todos nós, que haja esta hierarquização, que o primeiro grupo a ser vacinado seja aquele que está no enfrentamento direto à Covid-19. Eles estão no sistema público e no privado, a questão é identificar exatamente quem são estas pessoas”.

Controle

Na terça-feira (19), Cuiabá recebeu 8.027 doses da vacina Coronavac e a expectativa é que igual quantidade seja repassada pelo governo do Estado para a aplicação da segunda dose.

Segundo a SMS, neste primeiro momento estão sendo vacinados profissionais que atuam em hospitais, enfermarias, UTIs e pronto atendimento a pacientes de Covid-19 na rede pública e privada.

&nbsp


Neusa Baptista Pinto – Jornalista

Assessoria de Comunicação

Gabinete do Mandato Coletivo pela Vida e por Direitos

Comentários Facebook