Comissão de Relações Exteriores sabatina nove diplomatas na quinta-feira



A Comissão de Relações Exteriores (CRE) sabatina na quinta-feira (25) nove diplomatas indicados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, para chefiar embaixadas brasileiras e posto na Associação Latino-Americana de Integração (Aladi). Entre eles, estão Claudia Fonseca Buzzi (Suíça) e Marcos Bezerra Abbott Galvão (China).

As sabatinas serão divididas em dois momentos, sendo quatro indicados pela manhã, a partir das 10h, e outras cinco na parte da tarde.

Ministra de primeira classe da carreira de diplomata do Ministério das Relações Exteriores, Claudia Fonseca Buzzi é graduada em direito pela Universidade de São Paulo (USP) e natural de Presidente Prudente, São Paulo. Concluiu o Curso de Preparação à Carreira de Diplomata em 1986.

Sua primeira experiência profissional como diplomata foi na área de administração, na então Divisão de Cadastro e Lotação, hoje Divisão do Pessoal. Trabalhou na Secretaria-Geral das Relações Exteriores (1999-2001) e de 2009 a 2012 foi coordenadora na Assessoria Especial de Assuntos Federativos e Parlamentares (Afepa, 2009-2012), chefe de gabinete na Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior (2012-2014), e chefe de gabinete na Secretaria-Geral das Relações Exteriores (2015-2017).

No exterior, serviu na Embaixada em Buenos Aires em dois períodos: no primeiro, de 1991 e 1995, quando chefiou o Setor de Administração da missão, e entre 2002 e 2006, à frente do Setor Cultural da Embaixada. Serviu também no Consulado-Geral em Buenos Aires, como cônsul-geral adjunto e chefe do Setor de Relações com a Coletividade (2006-2009), e como Cônsul-Geral (2017-2019).

A relatora da indicação (Mensagem 53/2021) é a senadora Kátia Abreu (PP-TO).  

China

Já Marcos Bezerra Abbott Galvão nasceu nos Estados Unidos, mas possui nacionalidade brasileira. Ele iniciou a carreira diplomática em 1980. Foi embaixador em Tóquio (2011-2013) e delegado na Delegação Permanente do Brasil junto à Organização Mundial do Comércio e a Outras Organizações Econômicas (2013-2016). Em 2016 foi nomeado secretário-geral das Relações Exteriores. Desde 2019 está no cargo de chefe da Missão do Brasil junto à União Europeia, em Bruxelas.

O parecer da sua indicação (Mensagem 54/2021) será elaborado pelo senador Nelsinho Trad (PSD-MS).

Diplomatas a serem sabatinados

Maria Luisa Escorel de Moraes: Suécia

Susan Kleebank: Hungria

Vivian Loss Sanmartin: Namíbia

Antonio José Ferreira Simões: Delegado permanente do Brasil junto à Associação Latino-Americana de Integração e ao Mercado Comum do Sul.

Orlando Leite Ribeiro: Espanha

Paulo Estivallet de Mesquita: Colômbia

Pompeu Andreucci Neto: Equador

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook