Movimento Virada Feminina realiza Seminário sobre “Equidade nos espaços Institucionais e de Poder”



Aconteceu nesta quarta-feira (17) o 11º Seminário organizado pela Virada Feminina de Mato Grosso. O evento foi aberto ao público, gratuito e sem fins lucrativos, com o tema principal “Equidade nos espaços Institucionais e de Poder”. Reuniu-se várias lideranças femininas que atuam no estado e no País, como empresárias, prefeitas, vereadoras, secretárias, primeiras-damas, delegadas, juízas e representantes sociais, a fim de que possam juntar forças para diminuir a desigualdade de gênero e desenvolver projetos ligados ao empoderamento feminino.

O evento aconteceu ao longo de todo dia e, no período da manhã, contou com a presença também da presidente nacional da Virada Feminina, Marta Lívia Suplicy; da presidente Regional Mato Grosso, Cely Almeida; do presidente da Associação Mato-Grossense dos Municípios, Neurilan Fraga; da desembargadora Maria Erotides Kneip; a juíza Amini Haddad; a ativista de direito das mulheres e embaixadora nacional da Virada, Luiza Brunet, dentre outras mulheres que fazem parte do movimento. 

A Virada Feminina foi dividida em grupos de trabalhos: Solidariedade; Gênero, Raça e Etnia; Invisíveis; Saúde e Bem-Estar; Educação; Sustentabilidade; Portadores de Deficiência e Doenças Raras; Longevidade; Empreendedorismo; Candidaturas e Lideranças Femininas;  Violência Contra a Mulher;  Cultura e Arte;  Moradia Digna e outras. Todos esses temas foram debatidos ao longo do dia no teatro Zulmira Canavarros.

O movimento é reconhecido por estimular a construção de processos de desenvolvimento que geram equidade, justiça social e sustentabilidade. Em todas as suas atividades defende a ética, a transparência, a honestidade e o respeito às pessoas, aos governos, a sociedade. Reconhece e estimula uma metodologia concebida com base nos princípios da educação libertadora.
 

Fonte: AMM

Comentários Facebook