Prefeitura de Cuiabá alerta que vídeo de grande alagamento na Prainha é antigo



Luiz Alves

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá esclarece que não é atual o vídeo que circula na internet com um grande alagamento na Avenida Ten. Cel. Duarte (Prainha), no qual também aparece um homem nadando. A situação em questão foi registrada no dia 10 de janeiro de 2021, data em que a cidade foi atingida por uma intensa chuva durante todo o fim de semana.

Ainda no primeiro trimestre deste ano, a Secretaria Municipal de Obras Públicas realizou uma grande intervenção na rede de drenagem da via, com foco nos trechos em que eram constatados os alagamentos. Na oportunidade, além da desobstrução, foi executado ainda o trabalho de melhoria na estrutura.

A Prefeitura reforça que, desde que essa intervenção foi feita, não houve mais registros de alagamentos nos trechos que eram considerados problemáticos. O Município enfatiza ainda que, periodicamente, continua executando na Prainha e nas as avenidas laterais o trabalho de manutenção e limpeza do sistema de escoamento de água.

OUTROS PONTOS

A Secretaria Municipal de Obras Públicas destaca que tem trabalhado de forma contínua para eliminar todos os pontos de alagamento da cidade. Para isso, somada às ações rotineiras de limpeza e desobstrução dos córregos e bocas de lobo, também está executando obras de ampliação da rede de drenagem nos locais mapeados.

No início de novembro, por exemplo, entregou a obra da Avenida 30, no Jardim Industriário I, que acabou com os problemas de alagamento enfrentados há mais de 20 anos por moradores da região. Neste momento, o mesmo tipo de trabalho está em andamento na Avenida Brasil, na Grande CPA; na Rua Marcos Pereira da Luz, no Consil; e no bairro São Gonçalo III.

Nos últimos quatro anos, as melhorias foram feitas ainda na Avenida Coxipó Mirim, no Dr. Fábio; na Avenida Pau Brasil, na Chácara dos Pinheiros; na Avenida Oátomo Canavarros, na Morada do Ouro.

O planejamento da Secretaria de Obras Públicas é continuar, no próximo ano, realizando as obras de ampliação do sistema de escoamento de água em outros locais que já foram mapeados. A meta é fazer com que esse tipo de problema deixe de existir, evitando situações que colocam em risco e causam prejuízos à população.

Por fim, a Secretaria reforça ainda que criou neste ano o ZapObras (65) 99216-0484, que recebe solicitações de limpeza de bocas de lobo via WhatsApp. Por meio do aplicativo, o cidadão pode enviar texto, imagens do problema, e o endereço com localização para que uma equipe seja enviada.

Comentários Facebook