Família de vítima celebra condenação de ex-marido por morte em Tangará


Local onde crime aconteceu

Familiares de Niely Cristian de Freitas, de 22 anos, assassinada em abril de 2020 com uma facada no pescoço por seu ex-marido, Elber da Silva, 41 anos, celebraram a condenação do acusado após júri popular ocorrido nesta terça-feira, 31, em Tangará da Serra.

Elber a 28 anos de prisão em regime fechado por feminicídio qualificado por motivo fútil. A decisão é do Juízo da Primeira Vara Criminal da Comarca de Tangará da Serra.

O criminosos já havia sido preso por homicídio qualificado, contra o namorado de uma outra ex-companheira sua. A família da vítima afirmou que está satisfeita com a sentença.

O julgamento de Elber aconteceu no plenário do tribunal do júri, no Fórum. Ele foi acusado de atingir a vítima com um golpe de faca na região do pescoço. Após matá-la, ele ainda foi filmado confessando que cometeu o crime, afirmando que o que o motivara a efetuar tal barbárie seria o fato de “amá-la e não aceitar vê-la com outro homem”.

Niely já havia se separado de Elber havia sete meses, ele porém, não aceitava o fim do relacionamento e no dia 22 de abril de 2020, aproveitando que a vítima foi até sua casa para deixar com ele o filho do casal, após uma discussão, ele desferiu o golpe de faca que levaria Niely, uma jovem de apenas 22 anos, à morte.

Comentários Facebook