Tangará registra aumento de 1.600% de contaminados pela Covid-19 em 60 dias


Secretária de Saúde de Tangará da Serra

A Secretária Municipal de Saúde de Tangará da Serra, Gicelly Zanatta, revelou durante coletiva concedida à imprensa local que a maior parte dos moradores que procuram os atendimentos na rede pública de saúde não está com o esquema vacinal contra a Covid-19 completo.

Segundo a Secretária, Tangará contabiliza um aumento de 1.600% no registro de novos casos de moradores contaminados pelo vírus, a maioria não completou o esquema vacinal. “Atrasados para tomar a segunda dose, atrasados para terceira ou quarta doses, temos alguns casos inclusive de pessoas que não tomaram dose alguma”, revela.

Gicelly informou ainda que um levantamento feito pela Secretaria Estadual de Saúde (SES/MT) mostra que em Mato Grosso, 67,7% dos pacientes internados em leitos de UTI não possuem nenhum esquema vacinal completo.

“Se temos uma vacinação preconizada pelo Ministério da Saúde para que sigamos um cronograma nacional é importante que o façamos já que não temos uma vacina que erradica a doença e sim que aumenta a imunidade, trazendo formas mais brandas de contaminação”, salienta.

Levantamento revela que contaminados somam 59% mulheres e 41% homens que não completaram esquema vacinal

A Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra revelou com exclusividade à reportagem do site, que entre os moradores contaminados pela Covid-19, 59% das mulheres e 41% dos homens não completaram o esquema vacinal.

14% dos contaminados não tomaram sequer 1ª dose. 48% não receberam 2ª aplicação

Outro dado apresentado pela Saúde de Tangará revela que a média de idade dos contaminados é de 41 anos e que a maior parte não tomou nem mesmo a 2ª dose da vacina. “Temos um aumento significativo de casos e acreditamos que ainda há muita subnotificação, pois muitas pessoas com sintomas estão optando por seguir o isolamento sem realizar o teste”, afirma Gicelly.

1° dose: 14%
2° dose: 48%
3° dose: 30%
4°dose: 1%
Nenhuma dose: 5%
Não está na faixa etária: 2%

“Prevenção à Covid-19 está relacionada aos bons hábitos higiene pessoal”, frisa Secretária

“Orientamos o uso de máscaras, principalmente em ambientes fechados. Pedimos que as pessoas retomem os hábitos agregados durante o pico da pandemia, tais como boa higienização das mãos, evitar colocar as mãos nos olhos, evitar aglomerações. Importante preservarmos os cuidados de higienização”, pontua Gicelly.

Tangará está sem leitos de UTI, mas Secretária garante que em caso de necessidade, Município transporta paciente em UTI móvel

Atualmente Tangará da Serra não possui leito de UTI para tratamento da Covid-19, porém, a Secretária Gicelly Zanatta garantiu durante a coletiva que em caso de necessidade, o Município promove o transporte com equipe de UTI móvel até o local onde o paciente receberá tratamento de forma adequada.

“Caso o paciente precise de UTI, é feita a regulação como em todos os outros casos. Então o paciente é regulado via Regulação Estadual, promovemos o transporte com equipe de UTI móvel até o local onde ele receberá o seu tratamento de forma adequada, mas temos percebido que a nossa gravidade é bem reduzida”, frisou.

Comentários Facebook