Cuiabá 303 anos: Dutrinha o templo do futebol cuiabano



Luiz Alves

Clique para ampliar

No ano em que Cuiabá celebra o seu 303º aniversário, a gestão Emanuel Pinheiro entregou a reforma do Estádio Eurico Gaspar Dutra, o Dutinha, a maior obra realizada na estrutura do estádio desde sua construção, em 1952. O investimento, de cerca de R$2 milhões, foi aplicado pela gestão, coordenado pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, em parceria com a Secretaria de Obras e Serviços Urbanos.

O Chefe do Executivo Municipal relembrou a última modificação promovida no estádio, em 1990, e se disse orgulhoso de após 32 anos, devolver à população, com devido respeito e dignidade, o seu maior patrimônio desportivo. A entrega do Dutrinha foi marcada por uma programação especial e diversas homenagens.  

“O Dutrinha representa a alma da cuiabania, um dos nossos ícones, o templo do futebol cuiabano, onde desfilaram craques que fizeram o futebol cuiabano, época de ouro. Escolhemos três grandes deles para eternizar a história do futebol cuiabano e mato-grossense. Bife, Fulepa e Avião. A última obra que o Dutrinha conheceu, que preparou, reformou, para que o Dutrinha continuasse sendo o templo do futebol cuiabano foi do ex-governador Jayme Campos, em 90. Entregar esse presente no ano em que Cuiabá celebra os seus 303 anos é motivo de orgulho. Não foi apenas uma reforma ou uma reestruturação, mas também foi mexer com os corações do povo cuiabano”, destacou o gestor. 

A reforma teve início em fevereiro de 2019 e foi dividida em três etapas, sendo a primeira, orçada em R$ 450 mil, de readequação do espaço para atender as medidas de segurança e acessibilidade. A segunda etapa, orçada em R$ 600 mil, foi a mudança de posicionamento dos postes de iluminação e a troca do gramado. Já a terceira, foi a construção do novo muro e modernização dos vestiários, que teve investimento de R$ 500 mil.

O Estádio Presidente Dutra pertencia à Prefeitura de Cuiabá desde julho de 2011 e foi declarado “Tombado como Patrimônio Histórico de Cuiabá-MT”, pela Lei Municipal 2.761 de 25/05/1990, de autoria do, à época, vereador Emanuel Pinheiro.  Entre 2010 e 2014 foi o principal estádio de Mato Grosso devido a demolição do Estádio Verdão para dar lugar a atual Arena Pantanal. No ano passado, o estádio chegou a ser cedido, temporariamente, à Confederação Sul-Americana de Futebol e foi utilizado como centro de treinamento das seleções que participaram da Copa América.

Cuiabano nato, Eurico Gaspar Dutra deixou sua marca na política brasileira, sendo o único presidente da República oriundo de Mato Grosso, entre os anos de 1946 e 1951.

Comentários Facebook